O que é o Adobe Media Server?

O Adobe Media Server 5 é um servidor de streaming baseado em software que permite a empresas fornecer aplicativos de vídeo e de comunicação personalizados para desktops, TVs conectadas, tablets e dispositivos iOS e Android™.

Quais são as diferenças entre as edições do Adobe Media Server?

O Adobe Media Server está disponível em três versões ou edições diferentes: Standard, Professional e Extended. A edição Standard é a versão de menor preço, fornecendo funcionalidade para aplicativos de streaming de vídeo menores. A edição Professional fornece funcionalidade para aplicativos de streaming de vídeo e de comunicação em maior escala. A edição Extended, a versão premium do software, contém recursos avançados de comunicação e não possui limites de capacidade de licenças. Consulte o guia de compra para ver uma comparação detalhada.

Quais são os requisitos de sistema necessários para executar o Adobe Media Server?

Windows

  • Processador Intel® Pentium® 4 de 3,2 GHz (processador dual-core Intel Xeon® ou mais rápido recomendado)
  • Microsoft® Windows Server® 2008 R2 (64 bits) e 2012 R2 (64 bits)
  • Sistemas operacionais de 64 bits: 4 GB de RAM (8 GB recomendado)
  • Placa Ethernet de 1 Gbps recomendado (várias placas de rede e placas de 10 Gbps também são compatíveis)

Processador Intel® Pentium®, Intel Centrino®, Intel Xeon® ou Intel Core™ dual-core
Processador Intel® Pentium®, Intel Centrino®, Intel Xeon® ou Intel Core™ dual-core

Microsoft® Windows® 2000, Windows XP, Windows Vista® ou Windows 7
16 MB de RAM (32 MB recomendado)

Processador Intel® Pentium®, Intel Centrino®, Intel Xeon® ou Intel Core™ dual-core

Microsoft® Windows® 2000, Windows XP, Windows Vista® ou Windows 7
16 MB de RAM (32 MB recomendado)

Linux

  • Processador Intel® Pentium® 4 de 3,2 GHz (processador dual-core Intel Xeon® ou mais rápido recomendado)
  • Red Hat® Enterprise Linux® Server 6.6 (64 bits) ou CentOS Linux 6.6 (64 bits)
  • Sistemas operacionais de 64 bits: 4 GB de RAM (8 GB recomendado)
  • Placa Ethernet de 1 Gbps recomendado (várias placas de rede e placas de 10 Gbps também são compatíveis)

O Adobe Media Server está disponível como um serviço hospedado ou na nuvem?

Sim, o Server está disponível por meio das principais redes de fornecimento de conteúdo, assim como pelo Amazon Web Services.

Para quem é destinado o Adobe Media Server?

O Adobe Media Server é destinado a corporações, emissoras e empresas de distribuição de mídia com grandes bibliotecas de vídeo que precisam ser publicadas em um cenário diverso de dispositivos, assim como corporações que desejam aplicativos personalizados de comunicação interativa. O Adobe Media Server também atende aos requisitos de legendagem da Comissão Federal de Comunicações (FCC dos Estados Unidos) e estende as opções de proteção para aplicativos nativos do iOS.


Configuração do produto

Por que eu hospedaria meu próprio Adobe Media Server em vez de usar um CDN para vídeo de fluxo contínuo premium?

É potencialmente mais caro transmitir fluxo contínuo de dentro de sua infraestrutura de rede. Você pode controlar o acesso e os canais de distribuição, além de gerenciar a carga da rede com a configuração de origem/borda do Adobe Media Server. Você também pode implantar soluções interativas e de autenticação profunda às quais as redes de distribuição de conteúdo (CDNs) não oferecem suporte. Além disso, você pode oferecer suporte a opções de distribuição de mídia mais avançadas, inclusive multicast e fusão de multicast usando RTMFP criptografado.

O Adobe Media Server oferece suporte ao IPV6?

Sim, há suporte para o IPV6 desde o Flash Media Server versão 3 (2008).

Por que eu escolheria o Adobe Media Server em vez de servidores de clonagem?

  • Streaming dinâmico em HTTP sob demanda — você pode empacotar arquivos F4F em tempo real com base em arquivos de vídeo MP4 ou FLV existentes, simplificando o fluxo de trabalho da distribuição em HTTP e eliminando a necessidade de pré-empacotar o conteúdo do Flash Player.
  • Proteção de conteúdo fácil de usar — Mais de 20 CDNs em todo o mundo enviam mais de 800 petabytes de dados de vídeo através do Adobe Media Server a cada ano.
  • Proteção mais forte — você pode proteger o vídeo com taxa de transmissão de bits adaptável sob demanda e fluxos ao vivo simultaneamente para dispositivos iOS e dispositivos compatíveis com o Flash Player. Adicione ainda mais proteção de gerenciamento de direitos digitais (DRM) com o Adobe Access, com suporte consistente em desktops, dispositivos e determinadas TVs conectadas.
  • Multicast mais seguro, incluindo fusão de multicast — agora, com aprimoramentos como replicação de fluxo, gravação no servidor e retransmissão, você pode oferecer suporte a vídeos de qualidade superior em sua empresa, sem prejudicar a rede.
  • Uma experiência mais eficiente — com aplicativos como o Adobe Connect™ e parceiros como Akamai, que estão constantemente promovendo tecnologia, o Adobe Media Server oferece implantações reais que são eficientes e difíceis de serem duplicadas.
  • Vídeo ao vivo — o Adobe Flash Media Live Encoder oferece suporte à transmissão ao vivo de H.264 e à funcionalidade DVR. Não há suporte para streaming por meio de servidores de clonagem no Flash Media Live Encoder.
  • Rede com assistência entre pontos — você pode reduzir os custos de largura de banda usando o Flash Player para ajudar a distribuir vídeos e dados.
  • Comunicação UDP — esse recurso fornece menor latência para aplicativos de comunicação em tempo real.
  • Timecode absoluto — esse recurso oferece opções de sincronização aprimoradas.
  • Verificação de arquivos SWF — uma importante parte do conteúdo protegido e da comunicação fornecida é garantir que os arquivos SWF não estejam comprometidos.

Os CDNs são necessários para oferecer suporte ao Adobe Media Server?

Não. É possível configurar o Adobe Media Server como um servidor de origem remoto para a distribuição em HTTP. Se você não quiser executar sua própria origem, o Adobe está trabalhando em conjunto com parceiros CDN para oferecer serviços de HTTP e RTMP. Entre em contato com parceiros individuais para obter informações sobre seus planos.

O Adobe Media Server oferece suporte a HTML5?

Sim. O Adobe Media Server pode distribuir conteúdo a HTML5 em dispositivos iOS usando o formato de streaming HLS. No caso de outros navegadores que oferecem suporte a HTML5, use o Adobe Media Server para distribuição progressiva.

Quantos servidores são necessários para o streaming em HTTP?

O empacotamento sob demanda no Adobe Media Server pode oferecer suporte ao empacotamento de centenas de arquivos ao mesmo tempo. Depois que um arquivo é empacotado, ele permanece no cache HTTP da próxima pessoa. Quando usado com tecnologias de armazenamento em cache HTTP (como Varnish ou SQUID) e CDNs, a escalabilidade de forma significativa. Se você estiver transmitindo apenas alguns arquivos para um público amplo, haverá pouca demanda sobre o Adobe Media Server. Se você estiver transmitindo um grande número de diferentes arquivos para um público, aumentará o impacto sobre o servidor. No caso de streaming do iOS, não há impacto adicional na capacidade do servidor. No caso de streaming com criptografia, há impacto no número de arquivos simultâneos que podem ser compactados.

O Adobe Media Server é escalonável?

Sim, o Adobe Media Server oferece suporte às configurações de armazenamento em cache de borda RTMP. A arquitetura de origem e borda fornece os serviços de armazenamento em cache necessários para instalações grandes e distribuídas. Você também pode usar essas duas edições para distribuir transmissões ao vivo por vários locais a fim de melhorar o balanceamento de carga.

Agora, os aplicativos RTMFP são mais facilmente escalonáveis com os novos recursos de encaminhamento de introdução que permitem que vários servidores sejam usados para gerenciar o seu grupo P2P.

Os aplicativos e as configurações do Adobe Media Server são compatíveis com o Flash Media Server 3, 3.5, 4 ou 4.5?

O Adobe Media Server tem total compatibilidade retroativa com as versões 3, 3.5, 4 e 4.5. Plug-ins C++ personalizados que foram criados para a versão 3 ou 3.5 precisarão ser compilados para implantação em 64 bits:

  • ActionScript® no cliente: você deve testar seu aplicativo para garantir a compatibilidade.
  • ActionScript no servidor: alterações limitadas foram feitas às APIs no servidor.
  • Arquivos de configuração: os arquivos de configuração tiverem alterações significativas. Faça backup dos arquivos de configurações de versões anteriores e passe para configurações da versão 4.5.
  • Origem/borda RTMP: não há suporte para servidores de origem/borda da versão mista 3.x e da versão 4.5.

Onde posso encontrar suporte e atualizações de manutenção?

A Adobe tem um contrato com a Veriskope, fornecedora de soluções de streaming de vídeo para os setores de entretenimento e radiodifusão, para fornecer vendas e suporte contínuos para o Adobe Media Server, o Real-Time Messaging Protocol SDK e o Flash Media Live Encoder.

A Veriskope é a fornecedora exclusiva desses produtos e atende clientes que os adquiriram da Veriskope, da Adobe ou de qualquer outro parceiro. Os clientes que quiserem comprar, renovar ou atualizar o Adobe Media Server, o Real-Time Messaging Protocol SDK e o Flash Media Live Encoder e/ou receber suporte para esses produtos devem usar este link para entrar em contato com a Veriskope.


Streaming de vídeo

Quais opções estão disponíveis para streaming de vídeo com o Adobe Media Server?

O Adobe Media Server oferece várias maneiras de distribuir vídeo. Cada método tem seus próprios benefícios.

Método de transmissão de fluxo contínuo

Descrição

Streaming dinâmico em RTMP (Unicast)

Mídia de fluxo contínuo de baixa latência e alta qualidade com suporte para transmissão de vídeo ao vivo e sob demanda e taxa de bits totalmente adaptável

RTMPE (RTMP criptografado)

Criptografia de RTMP em tempo real

RTMFP (multicast)

Multicast IP criptografado com suporte para multicast ASM ou SSM para rede ativada por multicast

RTMFP (P2P)

Distribuição de vídeo P2P ao vivo entre clientes do Flash Player

RTMFP (fusão de multicast)

IP e P2P trabalham juntos para oferecer suporte a QoS superior em redes empresariais

Streaming dinâmico em HTTP (HDS)

Permite a transmissão de vídeo ao vivo e por demanda com mídia MP4 baseada em padrão e taxa de transmissão de bits adaptável, em conexões HTTP comuns

Streaming dinâmico em HTTP protegido (PHDS)

Criptografia de HDS em tempo real

HTTP Live Streaming (HLS)

Streaming em HTTP para dispositivos iOS ou dispositivos que oferecem suporte ao formato HLS; criptografia opcional com AES128

O Adobe Media Server oferece suporte para a transmissão de fluxo contínuo HD?

Sim. É possível distribuir vídeo de alta definição pelo Flash Player usando VP6 ou o codec H.264. O H.264 pode oferecer alta qualidade com taxas de bits mais baixas. Há suporte à distribuição de HD na transmissão de fluxo ao vivo e sob demanda usando-se todos os protocolos. A distribuição de vídeo HD é mais bem utilizado com streaming dinâmico (RTMP ou HTTP). O vídeo HD é transmitido com um tamanho de quadro de 480p ou 720p com taxas de bits de 2 a 3 Mbps.

O que é streaming dinâmico?

O Adobe Media Server oferece suporte ao streaming dinâmico com mídia codificada em várias taxas de bits. O streaming dinâmico permite alternar facilmente entre esses arquivos de vídeo para garantir uma experiência de alta qualidade para o consumidor de vídeo. É possível usar o streaming dinâmico com RTMP ou HTTP para o Flash Player, ou na distribuição de HLS para o iOS da Apple.

O que é multicast?

O Adobe Media Server oferece suporte à transmissão de multicast IP e à gravação de vídeo ao vivo no Flash Player 10.1 ou posterior. O multicast consiste em um método altamente otimizado de distribuir vídeo de alta qualidade a um público bem amplo e com pouco impacto no servidor conforme o aumento da demanda.

O Adobe Media Server pode gerar a transmissão de multicast com base em qualquer fluxo ao vivo de RTMP ou de um fluxo linear de uma lista de reprodução no servidor. Os clientes do Flash Player 10.1 e versões posteriores não precisam de conexão com o servidor para receber a transmissão. O multicast é muito útil para transmissões de larga escala em redes empresariais.

Os reprodutores de vídeo desenvolvidos com OSMF terão total suporte para o multicast IP.

O multicast específico de origem (SSM) permite gerar e consumir SSM e o multicast de qualquer origem (ASM), oferecendo replicação de fluxo, gravação no servidor ou retransmissão em canais de multicast separados ou grupos RTMFP. O suporte a SSM reduz a demanda sobre os recursos de rede, além de aumentar a segurança dos fluxos.

A distribuição progressiva padrão por HTTP parece ser menos dispendiosa. Isso é verdade?

A transmissão de vídeo por meio do Adobe Media Server pode oferecer suporte a fluxos de alta qualidade mais simultâneos por servidor do que o download progressivo, pois a transmissão utiliza somente a parte do vídeo que é solicitada. Desse modo, pode haver uma economia substancial nas taxas de largura de banda, o que pode compensar bastante o custo do licenciamento do Adobe Media Server. O Adobe Media Server também pode determinar o fluxo mais eficiente a ser fornecido a um cliente, seja antes do início da transmissão do fluxo contínuo com detecção de largura de banda nativo, ou durante a reprodução por meio de streaming dinâmico em RTMP.

Quais são os benefícios do HTTP Dynamic Streaming?

O streaming dinâmico em HTTP permite aproveitar as infraestruturas de armazenamento em cache existentes (por exemplo, CDNs, ISPs, caches de escritórios e redes domésticas). Esse formato permite que emissoras operem uma origem remota para realizar a distribuição por meio de vários CDNs e otimizar a distribuição a dispositivos móveis.

Como preparar meu conteúdo para HTTP Dynamic Streaming?

O Adobe Media Server oferece suporte ao empacotamento em tempo real para streaming dinâmico em HTTP. Nenhum empacotamento prévio é necessário para ativos MP4 existentes.

Para a experiência ideal do usuário, o streaming dinâmico (HTTP e RTMP) requer que:

  • As diferentes versões ou os diversos tipos de conteúdo sejam sincronizados (as linhas do tempo do vídeo devem coincidir)
  • O áudio ou outros dados em cada fluxo de conteúdo sejam sincronizados com os dados do vídeo nesse fluxo

Para distribuir aos usuários a experiência mais perfeita, siga estas recomendações ao codificar o conteúdo:

  • Garanta que o intervalo de quadro-chave de vídeo (frequência do quadro-chave) e taxa de quadro sejam consistentes nas diferentes versões do conteúdo. Um menor intervalo de quadro-chave permite que o servidor alterne entre transmissões com mais rapidez, significando que o cliente pode ter um menor buffer de reprodução.
  • Use uma taxa de bits de áudio consistente.
  • Use uma taxa de exemplo de áudio o mais consistente possível. No caso de codificações de baixo custo, você pode economizar largura de banda usando áudio mono em vez de estéreo.

Posso transmitir para dispositivos móveis?

O Adobe Media Server oferece total suporte a todos os tipos de fluxos contínuos e protocolos de comunicação, incluindo multicast em nível de aplicativo que usa rede com assistência entre pontos e streaming dinâmico em HTTP protegido. Ele também oferece suporte à transmissão de fluxo com taxa de transmissão de bits adaptável e protegida para o Apple iOS por meio do formato HLS.

Qual é a diferença entre o streaming em RTMP e em HTTP?

O streaming em RTMP estabelece uma sessão criptografada entre o cliente Flash Player e o Adobe Media Server para distribuir vídeo e comunicações em tempo real. O RTMP requer uma conexão com o servidor para cada transmissão fornecida. A escala RTMP é atingida por meio do encadeamento de vários servidores com o conteúdo de vídeo em cache. O RTMP é compatível com aplicativos desenvolvidos com Flash Player ou AIR.

O streaming em HTTP não mantém uma conexão persistente. O vídeo é transmitido por uma série de solicitações HTTP do player que é controlado por arquivos de manifesto. O vídeo é dividido em uma série de arquivos menores (chamados segmentos ou fragmentos), que são armazenados no cache da rede para atingir larga escala. A proteção é aplicada quando arquivos são empacotados nos fragmentos ou segmentos menores.

O Adobe Media Server oferece suporte a dois formatos de arquivo HTTP: HLS para dispositivos iOS e HDS para dispositivos compatíveis com Flash Player. O streaming em HTTP é otimizado para distribuição de dados móveis em virtude de seus recursos de armazenamento em cache.

Qual é a diferença entre HLS e HDS?

HLS é um formato de contêiner de arquivo otimizado para dispositivos da Apple. O contêiner oferece suporte a vídeo/áudio codificado por H.264/AAC e baseia-se na transmissão de transporte MPEG-2. Todos os vídeos transmitidos ao iOS (incluindo AIR para IOS) devem usar esse formato.

HDS é um formato de contêiner de arquivo otimizado para aplicativos executados no Flash Player. O contêiner também oferece suporte a vídeo/áudio codificado por H.264/AAC e baseia-se no fluxo de transporte MPEG-4. Não há suporte para HDS no AIR para iOS.

Por que os codecs H.264 e AAC+ são tão importantes?

A Adobe fornece uma das principais plataformas de mídia digital online com suporte total para H.264 baseado em padrões. O Flash Player oferece suporte a todos os perfis de codificação do H.264. O codec também está integrado no hardware de vários dispositivos móveis e pode proporcionar a experiência de visualização ideal sem drenar a bateria.

Você pode aproveitar os mesmos ativos de vídeo e áudio em vários dispositivos, incluindo iOS e aqueles compatíveis com Flash Player, o que ajuda a reduzir o gerenciamento de conteúdo e armazenamento. O Flash Player 9 e posterior oferece suporte à reprodução de formatos derivados do contêiner MPEG-4, como F4V, MP4, M4A, MOV, MP4V, 3GP e 3G2 quando eles contêm vídeo H.264 e/ou áudio HE-AAC. O iOS e o formato HLS oferecem suporte ao MPEG-2 TS com codecs H.264/AAC.

Quantos servidores são necessários para RTMP (Unicast)?

Não há limite de software definido sobre o número de fluxos RTMP simultâneos que podem ser usados no Adobe Media Server, mas a sua configuração, hardware de servidor e infraestrutura podem causar limitações na capacidade.

Qual é a função do servidor HTTP incorporado?

Por padrão, o Adobe Media Server instala um servidor HTTP incorporado. Com isso, você pode implantar arquivos SWF e HTML do mesmo computador em que ele está instalado. Você também pode implantar JPEG, GIF e muitos outros tipos de arquivo. Também é possível usar o servidor HTTP para transmitir conteúdo de vídeo e áudio por HTTP se houver falha no RTMP. O servidor Apache foi pré-configurado com servidor de origem para HTTP Dynamic Streaming, permitindo transmitir vídeo por demanda ou vídeo ao vivo com taxa de transmissão de bits adaptável usando o servidor incorporado.

Por que o Adobe Media Server usa RTMP e não Real Time Streaming Protocol (RTSP)?

O RTMP permite a comunicação multidirecional do Flash Player com o Adobe Media Server. Esse protocolo permite que o cliente controle a qualidade e segurança da transmissão de fluxo. O RTMP tem diferentes modos que incluem dois modos de criptografia em tempo real: SSL (RTMPS) e RTMPE. Ele também permite que aplicativos interativos multilaterais enviem dados. O RTSP é um protocolo unilateral sem segurança. Com o RTSP, soluções alternativas e fluxos de trabalho são necessários para proteger o conteúdo (como o gerenciamento de direitos digitais). Além disso, a comunicação multidirecional não é possível com o RTSP. Para transmissão multicast, o RTMFP é transportado de forma totalmente criptografada pelo UDP e opera com as mesmas configurações de rede que o RTSP.

Como é oferecido suporte a multicast em conexões de rede de longa distância?

É possível transmitir multicast a vários escritórios não conectados a um link WAN ativado por multicast. Para isso, basta usar o recurso de publicação multiponto, permitindo que o Adobe Media Server acesse uma transmissão RTMP do servidor de recepção e faça a retransmissão na rede local (LAN). No caso de redes com uma conexão WAN ativada por multicast, nenhum servidor adicional é necessário.

O que é multicast de recepção?

O multicast de recepção permite que o Adobe Media Server consuma, registre e republique fluxos multicast em redes multicast adicionais — ou seja utilizado com Unicast, streaming dinâmico em HTTP ou até HTTP Live Streaming (HLS) para dispositivos Apple. Esse recurso oferece suporte a multicast IP, rede com assistência entre pontos e fusão de multicast, além de permitir a replicação de vídeo ao vivo com mais eficiência dentro da rede.

O Adobe Media Server oferece suporte à alternância entre vários ângulos de câmera?

Sim, você pode desenvolver soluções que alternem dinamicamente entre transmissões de vídeo ao vivo ou pré-gravadas.

Como o P2P da Adobe oferece suporte à passagem de firewall?

O Adobe Media Server pode negociar o bloqueio de portas, “encapsulando” os fluxos por RTMPT ou retornando automaticamente ao padrão da distribuição em HTTP se a transmissão de fluxo contínuo não for permitida pela conexão do cliente. O resultado é uma experiência de exibição agradável para todos os clientes. No caso da rede com assistência entre pontos, o RTMFP tem a capacidade de passar pela maioria dos firewalls e pelas conversões de endereços de rede (NATs).

Posso transmitir para dispositivos Apple e também para dispositivos compatíveis com Flash Player?

Sim, o Adobe Media Server permite a transmissão simultânea de fluxos de taxa de bits adaptável ao iOS. É possível transmitir fluxo ao navegador Safari usando um player HTML5 ou um aplicativo Objective C ("nativo"). Também é possível usar o Adobe AIR para iOS para desenvolver uma excelente experiência de vídeo no iOS. As transmissões HLS a dispositivos iOS podem ser protegidas pela criptografia AES128. As transmissões ao vivo e sob demanda para o iOS podem usar a origem HTTP integrada.

Posso transmitir para o Adobe AIR para iOS?

Sim, você pode transmitir fluxo de vídeo do Adobe Media Server ao AIR para iOS com suporte total a aceleração de hardware para obter a duração ideal da bateria. O vídeo deve ser transmitido no formato HLS da Apple para que o recurso de aceleração de hardware seja usado.

Como integrar publicidade ao meu vídeo?

Há várias maneiras de integrar publicidade ao seu conteúdo de vídeo. Se você tiver um player personalizado, poderá usar o ActionScript para intercalar a publicidade da maneira que desejar. Você pode até integrar um servidor de publicidade para usar seus recursos de rastreamento e gerenciamento. Integre-se facilmente a redes de publicidade de terceiros e APIs utilizando a arquitetura de plug-in OSMF.

Inserções de publicidade em tempo real ou sinalizações de dados sincronizados também podem ser adicionadas aos reprodutores de vídeo personalizados usando as APIs personalizáveis de compactação de HTTP no Adobe Media Server, melhorando a transmissão e a monetização de vídeo para dispositivos iOS e dispositivos compatíveis com Flash Player.

Como distribuir vídeo ao vivo?

A melhor maneira de distribuir vídeo ao vivo é por meio da transmissão com o Flash Media Live Encoder, software gratuito que permite transmitir e arquivar vídeos de quase todas as origens, desde webcams até cartões de captura avançados. Ele oferece suporte a codecs VP6 ou H.264 e conecta-se ao Adobe Media Server, que, em seguida, transmite o vídeo aos clientes conectados. Como alternativa, você pode transmitir diretamente do Flash Player, o que é ideal para videoconferência. Agora, o Flash Player 11 oferece suporte para vídeo de qualidade superior com a codificação H.264. Baixe o Flash Media Live Encoder para Mac OS e Windows®.

Posso usar streaming dinâmico com vídeo ao vivo?

Sim. O streaming dinâmico oferece suporte a vídeo ao vivo para streaming em RTMP e HTTP. É possível usar o Flash Media Live Encoder 3.2 para criar codificação de várias taxas de bits.

Tenho conteúdo do Windows Media. Posso transmiti-lo ao Flash Player?

Sim. Você precisa converter o conteúdo do Windows Media em um dos formatos suportados pelo Flash Player e Adobe AIR. Vários provedores de terceiros oferecem suporte a esses formatos.


Proteção de conteúdo

Como o Adobe Media Server se protege contra o roubo de fluxo?

A transmissão de fluxo de mídia usando RTMP ou RTMFP, incluindo multicast, ajuda a proteger seu conteúdo, pois a mídia não é armazenada em cache pelo cliente. A transmissão de mídia de fluxo contínuo usando HTTP progressivo, streaming dinâmico em HTTP ou HTTP Live Streaming (HLS) pode ser armazenada em cache e requer medidas de proteção adicionais.

A criptografia de fluxo é ativada com os protocolos RTMPE e RTMFP.

O streaming dinâmico em HTTP também pode ser criptografado em tempo real por meio do Adobe Access ou do streaming dinâmico em HTTP protegido com uma configuração simples.

A verificação de arquivos SWF (com RTMP) ajuda a garantir que o player de vídeo que acessa seu vídeo seja realmente seu player de vídeo, e não uma versão dele modificada ou falsificada. Também há suporte para a verificação de arquivos SWF com o conteúdo protegido pelo Adobe Access.

O streaming HLS para dispositivos iOS pode usar streaming HLS protegido e distribuição de chaves por SSL. Para mais informações, consulte o white paper.

Como implementar criptografia e verificação de arquivos SWF para ajudar a proteger meu conteúdo?

É fácil implementar o RTMPE — basta especificá-lo na sua sequência de caracteres de conexão (por exemplo, rtmpe://myFMSserver.com/vod). Você também pode escolher SSL, que requer um certificado. O RTMPE não requer certificado.

Para implementar a verificação de arquivos SWF em conexões RTMP, coloque uma cópia do arquivo SWF ou Adobe AIR no Adobe Media Server. Fáceis opções de configuração, incluindo suporte dentro de plug-ins C++, ajudam você a se integrar ao ambiente de rede.

Para implementar a verificação de arquivos SWF para o streaming dinâmico em HTTP protegido, use a ferramenta SWFHasher instalada com o Adobe Media Server e coloque o hash SWF no mesmo diretório dos arquivos de vídeo. Para mais informações, consulte o white paper.

O RTMFP usado para a rede com assistência entre pontos é sempre criptografado.

O Adobe Media Server oferece suporte à verificação de domínio?

Sim, você pode usar listas brancas/listas negras para proteger ainda mais seu conteúdo contra acesso não autorizado. As transmissões de multicast não requerem conexões de servidor, portanto, controles de acesso mais avançados serão necessários na rede ou no cliente.

Que outro tipo de proteção de conteúdo é oferecido pelo Adobe Media Server?

Usando o Adobe Media Server com o ActionScript no servidor, você pode verificar se o cliente está autorizado a reproduzir o vídeo por meio de várias métricas, como referenciador, domínio, endereço IP ou até mesmo a versão do Flash Player. É possível usar o ActionScript para gerenciar solicitações feitas ao Adobe Media Server. Você pode evitar que arquivos SWF sejam reutilizados ou modificados usando RTMP e impedir conexões não autorizadas com a verificação de arquivos SWF.

Você também podem usar C++ para gerenciar autorizações criando plug-ins personalizados para o Adobe Media Server. É possível usar plug-ins para a integração total à sua rede. Aproveite também bancos de dados ou serviços de gerenciamento de usuário, como LDAP usando plug-ins. Com o Adobe Media Server, você pode criar plug-ins de acesso C++ (como o plug-in de autenticação do Flash Media Live Encoder).

A mídia empacotada com a proteção do Adobe Access também pode ser transmitida com o Adobe Media Server.

Onde posso conseguir mais informações sobre os recursos de proteção de conteúdo?

Para mais detalhes sobre esses e outros métodos de proteção de transmissões, leia o white paper de segurança ou visite a página do Adobe Access para saber mais sobre a proteção oferecida por esse produto.


Desenvolvedor de comunicação de mídia

Posso desenvolver aplicativos de comunicação para iOS?

Sim. Usando o AIR para IOS, você pode desenvolver aplicativos de bate-papo por vídeo e voz que interajam com clientes do Flash Player ou AIR em execução em outros dispositivos ou desktops. Você pode usar os protocolos RTMP ou RTMFP para comunicação e também a câmera integrada em dispositivos iOS.

O Adobe Media Server oferece suporte ao bate-papo por vídeo em dispositivos móveis?

Sim, é possível usar o Adobe Media Server para ativar aplicativos avançados de bate-papo por vídeo com o Flash Player 10.1 em dispositivos que oferecem suporte a câmera e microfone. Você pode criar aplicativos para ativar a comunicação com players de desktop ou soluções de comunicação integradas. O bate-papo por vídeo é ativado com o RTMP multidirecional ou com o novo protocolo de rede com assistência entre pontos, RTMFP.

Que protocolos oferecem suporte à comunicação?

RTMP, RTMFP e SIP são os protocolos de comunicação aos quais o Adobe Media Server oferece suporte. Para a comunicação SIP, será necessário instalar o complemento Adobe Media Gateway.

Posso transmitir vídeo do servidor em que o aplicativo interativo está instalado?

Sim, o Adobe Media Server oferece suporte a aplicativos interativos personalizados e a aplicativos de streaming simples utilizando simultaneamente vários protocolos.

O que preciso saber para criar aplicativos interativos?

Se você programar usando o Adobe Flash Professional ou o software Adobe Flash Builder® e conhecer o ActionScript 1.0, 2.0 ou 3.0, será fácil começar a usar o Adobe Media Server. Você usará em seus aplicativos interativos algumas classes de comunicação adicionais utilizadas no código existente no cliente e no servidor. Explore uma extensa lista de artigos e documentos úteis na página de recursos.

Quais são alguns exemplos de aplicativos de comunicação?

Os aplicativos interativos podem variar desde simples listas de reprodução de vídeo ou áudio de fluxo contínuo até aplicativos de videoconferência multidirecionais, repletos de recursos, com controle de acesso, várias salas, bate-papo com texto, quadros brancos compartilhados e outros itens. Estes são outros exemplos:

  • Aplicativos de bate-papo com vídeo
  • Aplicativos de mensagem de vídeo
  • Aplicativos VoIP
  • Jogos de vários jogadores
  • Livros de convidados
  • Mensagens com vídeo
  • Pesquisas
  • Compartilhamento de instantâneos por webcam
  • Gravação e listagem de fluxos
  • Sobreposições de bugs de vídeo
  • Upload e compartilhamento de vídeo
  • E muito mais

Alguns aplicativos de exemplo, completos com todos os códigos-fonte, estão disponíveis no Centro de Desenvolvimento do Adobe Media Server Developer. Esses exemplos dão uma melhor ideia do que pode ser feito com o Adobe Media Server, ajudando-o a começar a usar rapidamente os seus próprios aplicativos.

Para ter mais inspiração e exemplos de códigos úteis, experimente o Flash Media Interactive Server Feature Explorer, um aplicativo de desktop para várias plataformas criado no Adobe AIR. Esse aplicativo hospeda mais de 30 exemplos de soluções de comunicação multidirecionais e de streaming, incluindo exemplos básicos de conexão com servidor, streaming de vídeo complexo e rotinas de autenticação. Você também pode aprender a criar mensagens de vídeo e soluções VoIP.

Como aprender a criar aplicativos interativos?

Uma comunidade de desenvolvimento avançada e uma grande variedade de recursos estão disponíveis para você começar a usar aplicativos interativos. O Centro de Desenvolvimento do Adobe Media Server é o melhor lugar para isso.

O que é o ambiente de desenvolvimento?

Os aplicativos Adobe Media Server podem ser desenvolvidos como qualquer outro conteúdo de mídia avançada por meio do Flash Builder ou do Flash Professional CS6. O aplicativo final é implantado como um arquivo SWF. É possível escrever o código no servidor em qualquer editor de texto ou com o Flash Builder ou o Flash Professional.

Como solucionar problemas de aplicativos interativos?

A Adobe oferece diversas ferramentas e recursos para assegurar a transmissão de fluxo contínuo e a eficiência de aplicativos interativos. O console de administração do Adobe Media Server permite monitorar o seu servidor e também um depurador existente nele. Uma API de administração avançada permite que você crie os seus próprios aplicativos de teste de unidade personalizados. A depuração interativa no Flash Professional também é útil. Além disso, a Adobe mantém um Banco de dados de suporte em Adobe.com.

Como ativar o envio de dados por push?

O envio de dados por push, um recurso exclusivo e eficiente do Adobe Media Server, é ativado por meio de objetos remotos compartilhados. Esses objetos podem conter dados complexos que são compartilhados entre clientes conectados. Sempre que os dados são alterados, todos os clientes são notificados do evento de alteração, e os dados são automaticamente atualizados. Isso permite criar aplicativos avançados em tempo real com recursos como atualizações de estoque, bate-papo ao vivo, quadros brancos compartilhados e outros. No caso de aplicativos RTMFP, você pode usar funções de postagem e roteamento direcionado do grupo ponto a ponto para enviar mensagens de dados e permitir um escalonamento eficiente com novos grupos de pontos distribuídos.

É possível gravar transmissões H.264 no servidor?

Sim, o Flash Media Interactive Server 3.5 ou posterior oferece suporte à gravação de fluxos por meio do codec H.264, diretamente no servidor. Arquive transmissões ao vivo de alta qualidade para implantar rapidamente o conteúdo por demanda depois do término do evento ao vivo e use o utilitário gratuito nivelador F4V para preparar seu arquivo para edição de vídeo usando a Adobe Premiere Pro CS6. Novos aprimoramentos de multicast no Adobe Media Server permitem a gravação de transmissões multicast no servidor.