bringIT migra para Adobe Commerce e aumenta ticket médio e taxa de conversão

E-commerce especializado em peças e acessórios para notebooks agora é Adobe Commerce. Apenas alguns meses após a migração, a bringIT elogia a escalabilidade e a flexibilidade da Adobe Commerce.

Sprint

bringIT

Fundada em 2009
Curitiba, Paraná, Brasil
www.bringit.com.br

Propulsora da Proxys Group, a bringIT oferece soluções variadas em peças e acessórios para notebooks, tanto na frente B2B quanto na B2C.

Objetivos

Desenvolver um e-commerce que pudesse acompanhar a projeção de crescimento agressivo da empresa;

Otimizar o desempenho das integrações com o backoffice;

Dar mais estabilidade ao site e melhorar a experiência do usuário;

Maior liberdade de customização e escalabilidade;

Utilizar funcionalidades B2B do Adobe Commerce.

Resultados

Aumento de 13% na taxa de conversão;

Aumento de 11% no número de transações;

Melhoria da disponibilidade do sistema, diminuindo a indisponibilidade de 45min para 3min no admin e de 45min para 0min na visualização de loja;

Otimização da velocidade do site, reduzindo a taxa de rejeição em 9%.

Da garagem no Paraná para todo o Brasil

 

A bringIT hoje é o maior e-commerce do país especializado em peças e acessórios para notebooks. Mas quem vê todo o sucesso da bringIT hoje, em um mundo onde o e-commerce é tão presente, nem imagina todo o caminho percorrido pela nativa digital até chegar aqui.


“A gente começou em 2009, quando o e-commerce não era nada”.

 

Simone Machado
Analista de Comunicação Integrada da Proxys Group, da qual a bringIT faz parte


No início da bringIT, o estoque nada mais era que algumas prateleiras em uma garagem, e os pedidos eram levados de bicicleta até os Correios em Araucária, no Paraná.

Como à época o e-commerce ainda era incipiente, a bringIT usava uma plataforma bem simples. Foi só em 2011 que a Magento Open Source entrou na jogada, e a parceria veio para ficar.


“A gente foi evoluindo, e a Magento foi acompanhando essa evolução”.

 

Simone Machado
Analista de Comunicação Integrada da Proxys Group


Até que em 2021, diante de um panorama de crescimento anual exponencial, a Proxys Group optou por investir na migração da bringIT para uma plataforma que fosse tão grande quanto os planos da empresa para o futuro. Hoje, a bringIT é Adobe Commerce.

Uma plataforma escalável para quem quer crescer

 

A migração para a Adobe Commerce foi motivada pelo crescimento exponencial da bringIT, que exigia uma plataforma mais robusta e que desse conta de todos os planos da Proxys Group.


“A necessidade de migrar veio para suportar uma projeção de crescimento bastante agressiva, em torno de 40% para 2021”

 

Jean Bail
Gerente de E-commerce da Proxys Group


Benneton

Depois de investir bastante em hosting, a bringIT precisava de uma plataforma que fosse bastante escalável. Foi aí que a Proyxs Group resolveu conversar com a Adobe e descobrir os benefícios da Adobe Commerce.

“A gente fechou a negociação da Adobe Commerce em maio, e aí tivemos três meses de carência para fazer essa migração”. Jean Bail, Gerente de E-commerce da Proxys Group

A migração aconteceu em 2021, e a bringIT aproveitou bem esse tempo: todo o processo foi realizado em apenas três meses e meio. Segundo Jean, isso foi possível porque a bringIT optou por fazer toda a migração internamente.

De início, a Proxys Group conversou com parceiros da Adobe, porém acabou decidindo por realizar todo o processo internamente. A Proxys Group viu uma oportunidade de investir na própria equipe e capacitá-la para desenvolver o projeto de migração, de modo a conhecer melhor os recursos que a plataforma oferece e ter mais autonomia na gestão da tecnologia.

“A documentação online da Adobe Commerce para a migração é muito completa; nos orientamos 100% por lá”. Jean Bail, Gerente de E-commerce, Proxys Group

Foram 13 pessoas envolvidas no processo: quatro desenvolvedores trabalhando no projeto, mais um desenvolvedor de front-end, um gestor de projetos, o arquiteto do projeto, além de outros desenvolvedores que não são da operação da Magento.


“O planejamento em si deu muito certo porque as pessoas que participaram do projeto já estavam aqui há muito tempo, já sabiam como a Magento funcionava e conheciam os nossos mais de 90 módulos customizados”

 

Jean Bail,
Gerente de E-commerce, Proxys Group


Broto website

E, segundo Jean, toda a migração foi muito tranquila por conta do apoio recebido por parte da equipe da Adobe.

 “Tivemos um suporte muito bom do lado da Adobe: recebemos ajuda com o checklist, para nos enquadrarmos nos diversos requisitos sistêmicos”. Jean Bail, Gerente de E-commerce, Proxys Group

Com a migração, mais dinamismo para o negócio

 

E a lista de vantagens que a migração trouxe para a bringIT continua. Jean conta também que a mudança para a Adobe Commerce melhorou bastante a disponibilidade e a velocidade do site, reduzindo a taxa de rejeição em 9%.

“Com a Adobe Commerce, nossa taxa de conversão chegou a 3,10%, que, comparado com o mercado de e-commerce, é bem alta”. Jean Bail,  Gerente de E-commerce, Proxys Group

O atendimento ao cliente também foi beneficiado, pois o número de reclamações recebidas caiu desde a migração.

A bringIT hoje lida com 300 mil SKUs e recebe milhares de pedidos por dia, inclusive de integrações com marketplace. Com a Adobe Commerce, a empresa agora tem uma plataforma que dá conta do enorme fluxo diário de informações.

“Depois da primeira semana de testes, em agosto, a gente não ficou mais offline. Chegamos a atingir 60 dias sem nenhum downtime”, conta Jean.


A migração zerou os gargalos que possuíamos na estrutura de hosting e aumentou muito a dinâmica do negócio.

 

Jean Bail,
Gerente de E-commerce, Proxys Group


Aproveitando ainda mais os benefícios da Adobe Commerce

 

E o que a Proxys Group têm em mente para o futuro da bringIT depois de um ano de Adobe Commerce?

Em termos de sistema, um dos objetivos da bringIT para 2022 é aproveitar ao máximo as funcionalidades nativas como, por exemplo, a de tributação.

Também faz parte dos planos da bringIT desenvolver um front-end headless. “Temos uma audiência mobile muito alta, mas a receita do mobile ainda é bem mais baixa que a do desktop — é apenas 20%”, revela Jean.

Além disso, a empresa planeja a construção de um front-end exclusivo para B2B. Segundo Jean, a bringIT planeja ter esse front-end mais voltado para compras em massa, que possibilite a criação de listas de compras e compras recorrentes.

Motivada pelos frutos da migração, uma coisa é certa: a bringIT e a Proxys Group querem continuar aproveitando os benefícios de contar com uma plataforma robusta e flexível como a Adobe Commerce.

Recomendado para você


Saiba o que a Adobe Experience Cloud pode fazer pela sua empresa.